ARTIGO

Artigo – Segurança Psicológica - Valéria Machado Netto.
img

A busca de um ambiente com segurança psicológica não é novidade, já há algum tempo algumas organizações se voltam para isso. É verdade que, muitas vezes, este movimento é impulsionado apenas como uma forma de ter mais resultado financeiro, pois está comprovado que, em ambientes com estas características, de fato, as pessoas dão o seu melhor.

Organizações que conseguem este feito proporcionam um ambiente no qual as pessoas:

  • Sentem-se mais confortáveis em ser quem são,

  • Expressam-se de forma natural, sem a necessidade de um personagem ou um escudo, e não são julgadas por isso,

  • Percebem que podem dizer que não sabem algo,

  • Sabem que se por ventura cometerem algum erro, isso não será motivo de exclusão punição ou exposição.

  • É bonito, não é? Na prática, porém, é um tanto e quanto utópico. A verdade é que nos faltam equipamentos, às vezes básicos, para criar e sustentar este universo. Ainda assim vale a pena tentarmos, pois os benefícios são inúmeros e não estão limitados ao resultado financeiro.

    Se me permitem um pequeno parênteses, gostaria de compartilhar uma convicção: me parece um equívoco inicial, quando uma organização vai atrás de uma meta como esta, motivada principalmente pela maximização de resultados. Uma organização assim, se descobrir no meio do caminho que agora, para se obter mais resultado, o indicado é tolher as pessoas, não terá dúvidas em mudar a regra do jogo do dia pra noite. Mesmo que isto seja velado, uma estratégia assim é fraca ao nascer, pois as pessoas acabam percebendo que há algo errado. Podem até participar do jogo, porém, neste caso, jamais será criado um ambiente com verdadeira segurança psicológica. Há de se ter um propósito maior, mas este é um outro capítulo.

    Fechado o parênteses, o ambiente que permite que as pessoas não gastem energia tentando ser um personagem ou escondendo suas vulnerabilidades a todo custo, no fundo, permite que elas foquem no que interessa para elas e para a organização. De uma forma descomplicada, no final da linha estamos falando de algo básico, infelizmente não tão simples como deveria ser na prática. Estamos falando de respeito e confiança.

    Os benefícios não são poucos. Um aumento da sensação de segurança psicológica proporciona um ambiente no qual:

  • As relações de confiança se consolidam,

  • As pessoas se expõem mais, conseguem ser mais autênticas e propor soluções e alternativas criativas,

  • As pessoas são mais engajadas, portanto, se envolvem e geram mais resultado,

  • Ameaças dão lugar a desafios e controle dá lugar ao acompanhamento,

  • Feedback ocorre com objetivo genuíno de contribuição,

  • O compromisso é coletivo e não apenas individual.

  • A questão central será como criar e sustentar esta atmosfera de forma franca e ao mesmo tempo prática. Tendo em mente que qualquer passo nesta direção será válido, vamos pensar em estratégias descomplicadas, sem deixar de lado as especificidades de nossa organização, do segmento de atuação, das pessoas com quem trabalhamos e as nossas próprias. Algumas ações simples que fazem muita diferença:

  • Feedback - Para muito além de ser um sinalizador seguro do que precisamos colocar foco, o feedback é uma excelente forma de estreitar relacionamentos. Qual foi a última vez que solicitou um feedback para sua equipe, pares ou líder? Que tal investir um pouco mais nesta ferramenta? Técnicas e literatura a esse respeito não faltam.

  • Espaços seguros no qual as pessoas possam expor suas ideias e anseios, sem medo de serem repreendidas ou expostas. Não se pode simplesmente esperar que ambientes assim surjam, há de se ter uma estratégia para que isso possa ocorrer, de forma consistente e não esporádica. Reuniões periódicas com data e horário, formação de comitês internos, com missões específicas e autonomia. Fóruns internos para discussão e resolução de questões relevantes para a equipe e organização e o principal: espaço e condições para a implementação das ideias e soluções apresentadas.

  • Esqueça um pouco idealizações sobre organizações perfeitas e vá em frente, experimente investir um pouquinho mais na criação e consolidação da segurança psicológica. É certo que não se arrependerá.

    Autora: Valéria Machado Netto
    Professional Coach - Registro IAC: 56134-230417
    contato@attoperformance.com.br

    Ainda não existem comentários para este Post!!!

    Seja o primeiro a comentar!!!

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Todos os campos são obrigatórios!